O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Estado de Roraima (Sindprer) emitiu nota para informar sobre a possível paralização da categoria caso o pagamento do salário do mês de dezembro do ano passado não seja efetuado amanhã (10), data limite prevista em legislação para realização de pagamentos de salários a servidores.
O sindicato ainda solicita o comparecimento e apoio de demais sindicatos representantes do funcionalismo estadual. Ainda conforme a nota, só da categoria da enfermagem são mais de 5 mil trabalhadores que estão prejudicados pelo atraso do salário do mês passado.
Dentre as justificativas para a paralisação também estão comunicado oficial do Governo esclarecendo o por que do atraso, já que a pasta da saúde tem possui verba específica, por meio do fundo estadual de saúde, para garantir a efetivação dos proventos.
 O motivo do atraso no repasse dos valores de empréstimos consignados aos bancos e a não transferência dos percentuais de 11 e 14% para o Instituto de Previdência do Estado de Roraima (IPER), também são alegações para a mobilização, marcada para o dia 11 (quinta-feira), em frente ao Palácio do Governo, às 8 horas da manhã. “Caso o pagamento não seja realizado no dia 10 (quarta-feira), convocamos a categoria para uma grande mobilização em frente ao Palácio do Governo e convidamos aos demais sindicatos a fortalecer o ato”, destaca a nota.
Foto: Arquivo BNC Roraima