Um grupo de moradores do loteamento João de Barro, localizado no bairro Cidade Satélite, procuraram a Câmara de Boa Vista, nesta segunda-feira (9) em busca de uma solução acerca da falta de fornecimento de energia e água na localidade.

O loteamento fica a poucos quilômetros da fazenda da prefeita de Boa Vista, Teresa Surita (PMDB), local onde ela mora.

O município alega que a União é responsável pela área, entretanto facilita acessoa de transporte público ao local, e ainda não buscou regularizar a região. A prefeitura considera o local uma invasão.

Os moradores se reuniram com os vereadores Mauricélio Fernandes (PMDB), presidente da Casa, Rômulo Amorim (PTC), primeiro-secretário, Albuquerque (PC do B), segundo-secretário, Ítalo Otávio (PR) e Tayla Peres (PRTB).

Em maio deste ano, a Eletrobras cortou o fornecimento de energia do João de Barro, um dos maiores problemas relatados na reunião.

Os moradores acumulam uma dívida de quase R$ 200 mil com a empresa de energia e estão com o serviço suspenso. E se valem de ‘gatos’ para ter luz nas residências.