Por volta das 20h30 da noite de ontem (10), Gordon Fowler, vulgo “Jamaica” foi preso pela equipe da Delegacia Geral de Homicídios (DGH), suspeito de realizar dois ataques, a migrantes venezuelanos na semana passada. O acusado é de nacionalidade guianense e foi encontrado na rua Pedro Rodrigues, situada no bairro Mecejana.
Gordon foi visto andando próximo ao um imóvel abandonado, quando ia adentrar foi abordado pelos policiais. Com ele foi encontrado garrafas de álcool e isqueiro, que conforme o delegado titular da DGH, Cristiano Camapum são os materiais utilizados nos crimes pelos quais o guianense é acusado.
Ainda conforme o delegado, o suspeito foi encontrado com as mesmas roupas que usava no dia do segundo ataque, inclusive a boina. Gordon Fowler confessou os crimes e disse que não tinha nada contra as vítimas. Segundo a polícia, ele disse que teve um desentendimento com outros venezuelanos, ficou com raiva e decidiu descontar nas vítimas.
Em depoimento, o acusado afirmou ainda que escolheu o local com os imigrantes venezuelanos por causa do fácil acesso, pois eram imóveis abandonados, que ficavam abertos.
Ele relatou também que um venezuelano roubou uma bicicleta dele e outros desconhecidos o agrediram, por isso foi tomado por raiva e praticou os ataques. Jamaica foi preso em flagrante devido às diligências realizadas desde o dia 8 deste mês. Agora ele deve ser encaminhado ao sistema penitenciário do Estado, onde ficará recolhido aguardando julgamento.
Foto: Divulgação