As obras de revitalização do bairro Caetano Filho, o antigo “Beiral” foram anunciadas na tarde desta quinta-feira (8) pela prefeita Teresa Surita (MDB) e o senador Romero Jucá (MDB), presente no evento. Também estavam na cerimônia o presidente da Câmara Municipal de Boa Vista (CMBV), o vereador Mauricélio Fernandes, o vereador Zélio Mota e o secretário municipal de obras, Antônio Carvalho Filho.

A primeira fase das obras do parque se dará com a canalização do Igarapé Caxangá. O presidente da CMBV assinou o contrato para o pontapé dos trabalhos.

A prefeita falou sobre o projeto do Parque Rio Branco, onde ela destacou que essa primeira etapa é a mais importante porque é a base, a infraestrutura mais pesada para só então efetuar os trabalhos da urbanização do local. “Esse grande projeto não estaria acontecendo se não fosse à parceria com os vereadores, do trabalho para conseguir os recursos necessários do senador Romero Jucá e a dedicação da equipe que trabalha comigo, que desenvolveu esse trabalho. Em pouco tempo, nós teremos aqui o ponto mais importante da cidade e valorizando o Centro da capital”, pontuou.

O senador Romero Jucá também fez discurso, onde destacou recursos no valor de R$ 46 milhões, que conseguiu junto ao Governo Federal, por meio do Ministério da Integração Nacional. “Nós estaremos acompanhando o andamento da obra e verificando como ficará essa cidade”, frisou. Mesmo sem a segunda fase ter iniciado, Jucá disse que os recursos para etapa de urbanização do local já estão garantidos.

Beiral

O lugar onde será construído o Parque Rio Branco, no bairro Caetano Filho, mais conhecido como “Beiral”, era uma área considerada de risco, em que prevalecia o tráfico de drogas, mas cerca de 242 famílias, que moravam na região tiveram de ser retiradas pela prefeitura, no ano passado para que a revitalização anunciada pelo poder executivo municipal pudesse começar. Algumas famílias foram indenizadas por seus imóveis, mas outras foram removidas para o bairro Laura Moreira, na zona oeste da cidade.

No meio do ano passado, quando ocorreu a retirada dos moradores da região do “Beiral”, foi anunciado pela prefeitura que parte das famílias que residiam no local seriam atendidas pelo programa Braços Abertos e por meio dele inseridas no programa Minha Casa, Minha vida. Um conjunto habitacional seria construído para dar moradias a essas pessoas. Até o fim das obras de construção do conjunto, as famílias, de acordo com a prefeitura receberão aluguel social no valor entre R$ 600,00 a 1.200,00. As casa terão dois quartos, uma sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Ainda não informações de previsão de entrega das casas aos ex-moradores do bairro Caetano Filho e entorno.

 

Foto: Divulgação