A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Roraima, presidida por Jalser Renier (SD), vai conceder a  comenda “Orgulho de Roraima” ao médico e ex-deputado federal Alceste Madeira de Almeida, de 73 anos, preso em fevereiro deste ano por envolvimento “caso gafanhotos”.

A comenda “Orgulho de Roraima” é concedida por meio de Decreto Legislativo e já foi publicada no Diário Oficial da Assembleia de sexta-feira (20).

Ele foi preso em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela Justiça Federal de Roraima e conduzido ao sistema prisional em fevereiro. Alceste foi condenado, na segunda instância, acusado em um dos processos judiciais resultantes da Operação da Polícia Federal ‘Praga no Egito’, em 2003.

O médico é acusado de participar, junto com um grupo de autoridades e políticos, do desvio de recursos da folha de pagamento do Governo de Roraima. Mesmo esquema que levou a condenação de Jalser Renier a  seis anos e oito meses de reclusão.