A assessoria do senador Romero Jucá, negou, no fim da manhã desta segunda-feira, que senador esteja em estado grave. Segundo a assessoria do parlamentar, ele está bem e em observação no hospital Unimed em Boa Vista (RR). Ele deve ser liberado em até 48 horas após a internação que ocorreu no domingo, ou seja na tarde de hoje ou na manhã desta terça-feira (3), diz a assessoria.

Porém, fontes da Rede BNC em Brasília informaram que o estado de saúde do senador e líder do governo é grave e que o Senado Federal acompanha o caso de perto.

No primeiro momento a assessoria do senador informou que ele foi levado para o hospital  por conta de uma suspeita de apendicite. Somente  após a cobertura do BNC ao vivo no hospital a assessoria divulgou nota a qual informa o diagnóstico de diverticulite adiantado pela Rede BNC. Veja a nota na íntegra:

Nota à imprensa
O senador Romero Jucá foi internado ontem no Hospital Unimed de Boa Vista (Roraima) com febre alta e suspeita de apendicite. Após exames, foi diagnosticado diverticulite. O senador está medicado e fará exames complementares.

A doença

Também conhecida como doença diverticular, a diverticulute é causada pela falta de fibras na dieta alimentar. O excesso de comida à base de carboidratos e proteínas aumenta a pressão dentro do intestino, o que provoca inflamação.

A doença foi a causa da morte do presidente Tancredo Neves no na década de 1980 e afastou ex-campeão do UFC Brock Lesnar.

 

Foto: BNC