Por Daniel Jordano , da redação

 

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Pereira (PRB), disse nesta quinta-feira em Boa Vista (RR) que a atual crise política não atinge a economia. O ministro foi delatado pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS,  a qual acusa Pereira de receber R$ 6 milhões ’em propina’.

O termo de colaboração entre o executivo e o Ministério Público Federal descreve, segundo o Estado de S.Paulo, que o acerto foi feito em troca da aprovação de um empréstimo de R$ 2,7 bilhões da Caixa Econômica Federal. Na época, o ministro disse que as acusações não eram verdadeiras.

Aparentemente tranqüilo na visita ao Estado de Roraima Pereira disse, ao ser questionado pelo BNC, que os dados positivos da economia com a baixa da inflação e o início da geração de empregos revelam que o mercado está separando as coisas. Ele comemorou os novos indicadores.

“Os resultados da balança comercial mostra que o país voltou crescer. Um superávit de U$ 42,5 bilhões. Também tivemos a redução da inflação e a geração de 35 mil empregos. A crise política existe, mas eu penso que o mercado, pelos resultados apresentados, está desassociando uma coisa da outra”, disse.

Pereira teve agenda em Boa Vista para participar da 280ª Reunião Ordinária Conselho de Administração da Suframa (CAS).

 

Foto: BNC