Pela quarta vez seguida, a Assembleia Legislativa de Roraima não realiza sessão ordinária. Nesta quarta-feira (11) o problema não foi a falta de luz, mas a de quórum. A ausência de deputados para comparecer às atividades legislativas tem se tornado rotina na Casa.

Com o salário de R$ 25 mil por mês e mais verbas indenizatórias e de gabinete que somam R$ 50 mil e R$ 60 mil respectivamente, os parlamentares, além de outra renda que ganham para fazer parte de Comissões da Casa e por alguns integrarem a Mesa Diretora, não estão preocupados em abrir sessões ordinárias.

Com os bolsos cheios, os deputados vão dar barrigada em projetos de lei, enquanto o embate entre as bancadas da oposição e situação segue sem tempo para acabar. Afinal, o que importa é não ter sessão ordinária, mas remuneração gorda garantida no dia 21 de cada mês.

 

Foto: BNC