­­A reunião entre a governadora Suely Campos e o presidente da República, Michel Temer, contou com a participação de diversas autoridades ligadas às pastas responsáveis por ações de fortalecimento da presença do Governo Federal nas ações de gerenciamento da crise migratória que Roraima está passando, com a entrada de milhares de venezuelanos pela fronteira com país vizinho.­­­­­

O ministro da Justiça, Torquato Jardim  disse que haverá um reforço para abrigar de forma mais humanitária, estas pessoas.“Vamos fortalecer o Centro de Referência ao Imigrante, tanto em Boa Vista quanto em Pacaraima, que já solicitou recursos de R$ 400 mil para esse trabalho. O Conare [Comitê Nacional de Refugiados] vai instalar um centro descentralizado em Boa Vista”, declarou o ministro.

De acordo com Sérgio Etchegoyen, ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, “a ideia é proteção, como deixou claro à governadora Suely Campos, no ofício que nos enviou. Precisamos proteger nossos cidadãos e manter compromissos internacionais. Vamos editar uma Medida Provisória para definir o estado de emergência social em Roraima, para que as ações emergenciais tenham sustentação jurídica”.

Outra ação anunciada durante a reunião nesta segunda-feira (12) é a realização de um censo migratório, realizado pela PF (Polícia Federal), IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e a Enap (Escola Nacional de Administração Pública).

*Com informações da assessoria

 

Foto:  (Foto: Marcelo Camargo / Época