A vinda da comitiva de ministros do governo Temer trouxe poucas ações efetivas para a solução da crise migratória que vive o Estado devido a chegadas de centenas de venezuelanos que pedem refúgio em Boa Vista. De efetivo mesmo apenas o anúncio do ministro Torquato Jardim (Justiça) de que os venezuelanos terão diplomas revalidados. Ele também disse que o censo anunciado semana passada deverá começar em 15 dias.

Já o ministro Raul Jungmann, (Defesa) prometeu mais homens do exército na região, mas não falou em fechamento da fronteira. As medidas anunciadas são efetivamente pequenas em relação ao tamanho do problema.

Os ministros, que estavam de passagem por Roraima para uma agenda internacional, só decidiram ficar após pressão das autoridades de Roraima e repercussão negativa nas redes sociais. Raul Jungmann limitou-se a dizer que a responsabilidade da crise migratória tem que ser entendida pelo Brasil e não apenas por Roraima. “É situação humanitária, mas não podemos esquecer  a situação do estado por isso vamos estamos aqui para promover este equilíbrio”, disse.  

BNC apurou que não foi dito em nenhum momento da visita da comitiva  que o governo Temer vai aplicar mais recursos para o enfrentamento da crise. A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, afirmou que é preciso haver mais ações do governo federal. Veja o vídeo.

 

Foto: Alan Marques/ Folhaprees