O vereador Marcelo Lopes (PTN) criticou a forma como o presidente da Câmara de Boa Vista, Mauricélio Fernandes (PMDB), mudou a data para a Secretaria Municipal de Saúde fazer a prestação de contas na Casa.

“Eu não fui comunicado. Como ex-secretário da Saúde Municipal. Ficou certo que seria na segunda-feira, mas depois o presidente desmarcou a pedido do titular da saúde. Houve uma confusão, e a prestação de contas foi feita em uma sessão extraordinária”, afirma Lopes.

O vereador disse que tem interessa no assunto da Saúde por acreditar ser uma dos grandes problemas na cidade. “ Não me furto em discutir sobre a Saúde. Além do mais, a Secretaria de Saúde atrasou 120 dias para apresentar essa prestação de contas, e a Câmara não pode prevaricar. Sugeri ao presidente que as prestações de contas devem ser feitas em sessões ordinárias”, diz.

O vereador governista Renato Queiroz (PSB) amenizou os comentários de Lopes. Ele disse que Mauricélio Fernandes anunciou a prestação de contas no dia em que ocorreu.

“ Tinha vereadores da oposição e situação no dia da apresentação. E as prestações de contas acontecem sempre após o término da sessão ordinária. E o atraso de 120 dias é corriqueiro oriundo na troca de secretários de saúde. Claro que não deve acontecer, mas o tempo não altera os dados da prestação”, declara.

 

Foto: CMBV