O relator da CPI do Sistema Prisional, deputado Jorge Everton (PMDB), deve entregar nesta segunda-feira (5) o relatório sobre as irregularidades encontradas e denunciando a infraestrutura caótica dos presídios estaduais, assim como a questão estrutural da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc).

O documento deverá ser, antes, votado na Comissão de Segurança Pública e em seguida em Plenário durante esta semana. O parlamentar deverá pedir o indiciamento do dos ex-secretários de Justiça e Cidadania Josué Filho e Oziel Castro que comandaram a Secretaria de Justiça e Cidadania.

Jorge Everton disse na semana passada ao BNC Roraima que seu relatório vai listar todas as irregularidades detectadas no sistema prisional, como direcionamento na licitação para fornecimento de alimentação aos presídios, superfaturamento, fraude no abastecimento, pagamentos indevidos sem licitação ou contrato, além do desaparecimento de presos que as famílias acusam de terem sido assassinados.

Segundo ele, todas as informações e dados coletados serão encaminhados para os órgãos de controle, como os ministérios públicos Estadual e Federal. “Vou pedir o indiciamento dos envolvidos e o encaminhamento dos autos aos órgãos competentes para adoção de providências”, disse Jorge Everton ao BNC.